segunda-feira, 21 de setembro de 2009

Z.


Foram três semanas de espera. Um crescente de cumplicidade, conversas estimulantes e eu limitava-me a observar ternamente o teu sorriso franco e sincero. A distância e a curiosidade tornavam urgente o toque, a voz e a textura da pele.
Adorava a maneira como ias penetrando nas minhas diversas camadas e entendias na perfeição o que ficava escrito nas entrelinhas. O nosso encontro não podia ser de outra forma. Embalados pelo torpor do vinho, fomos bebendo as palavras um do outro e os olhares tornavam-se cada vez mais intensos, quase suplicantes.
Parece que te conheço de uma vida inteira e tudo encaixa na perfeição entre nós. Gostei de explorar todos os recantos da teu corpo, sentir os teus sopros de vida, observar os teus movimentos voluptuosos e absorver todo o carinho que emanas. Sem subterfúgios, nem jogos perversos, deixo-me embalar neste estado langoroso e vivo os sonhos mais ternos.

4 comentários:

Libertya... disse...

uma conquista em inicio de vida...pura delicia!
bjs libertos em ti

carpe vitam! disse...

andas inspirado...

Secreta-Mente disse...

Quando alguem nos percebe assim, de forma tão plena, os corposm só podem encaixar na perfeiçao.

doiSabores disse...

Sintonia entre 2 corpos...
beijos saborosos