quinta-feira, 23 de abril de 2009

Big Sister


Na última edição da revistaÚnica, chamou-me a atenção o artigo sobre o clube erótico mais conhecido de Praga, o Big Sister. Digamos que se trata de um local onde todos os tipos de fantasias se podem realizar e o local ideal para todos aqueles que têm um perfil voyeurista muito acentuado. Transcrevo algumas das passagens mais sginificativas desse texto para que possam conhecer um pouco melhor este espaço na capital da República Checa.

Há lugares onde tudo pode acontecer e o Big Sister, o clube erótico mais conhecido de Praga, é um deles. A linguagem é simples e directa, tal como os seus frequentadores: "Do you prefer to watch or to f...?" (prefere ver ou fazer sexo?), lê-se em www.bigsisterlive.com . "O Big Sister é o único lugar onde pode fazer as duas coisas". O clube tem uma particularidade que o torna único no mundo. O espaço é repleto de câmaras - 58 mais concretamente - estrategicamente colocadas para captar e transmitir online todos os momentos de prazer, o que faz do Big Sister o maior reality show sexual do mundo. A oferta é simples: sexo real, entre pessoas reais, em tempo real.

O conceito nasceu de uma conversa entre um cliente e um empresário da noite da capital checa, que prefere manter o anonimato. Porque não abrir um clube onde as pessoas pudessem ter todo o tipo de prazeres sexuais, tornando-os públicos para visualização na Internet? Seria aqui que se iria buscar a fonte de rendimento! A ideia parecia genial mas ficava no ar uma grande dúvida. Estaria o comum dos mortais disposto a ser filmado a praticar sexo a troco de nada? "Essa era a grande questão. Ninguém acreditava que as pessoas quisessem exibir-se frente às câmaras", afirma o director de marketing, Carl Borowitz. A primeira transmissão aconteceu em Dezembro de 2004. Desde o primeiro dia em que se anunciou sexo frente às câmaras que o Big Sister teve clientes. A questão das filmagens fica salvaguardada com a assinatura de um contrato por parte dos clientes, no qual aceitam a cedência da sua imagem para efeitos de transmissão "por tempo indeterminado". O espaço era cada vez mais frequentado por casais, e, a partir de 2007, os domingos passaram a ser dedicados ao "Couples Night". Deste então, o Big Sister é um fenómeno de sucesso e os números falam por si. Nos primeiros três anos o clube foi frequentado por mais de 24 mil pessoas. O seu arquivo tem hoje mais de 20 mil filmagens com conteúdos explícitos, um "Best Of" de 7500 vídeos agrupados em preferências sexuais para todos os gostos e tendências e uma média de 10 mil membros que visitam diariamente o site. Quem frequenta, afinal, o Big Sister? A faixa etária varia entre os 18 e os 83.

Como seria de esperar, a casa atrai uma grande população masculina, desde virgens até seniores em busca de parceiras mais novas. Os sábados e domingos são dedicados aos casais. Carl Borowitz explica que os clientes têm duas motivações distintas. "Os que praticam sexo têm uma grande líbido, são exibicionistas. Para os voyeurs é uma oportunidade de ver sexo real, alguém com quem se identifiquem, bem diferente dos filmes pornográficos." O Big Sister é um império com vários negócios em paralelo. Parte do sucesso está em garantir a continuidade de 'actores' gratuitamente e em manter a estrutura estimulando os frequentadores habituais com propostas inovadoras. O investimento feito na manutenção do edifício, do bar, da equipa é idêntico ao de uma produção cinematográfica. O grande lucro provém da Internet. Sem precisar números, Carl Borowitz explica que a Internet é responsável por 80 a 85% por cento do lucro total. Com a Net como motor de todo o negócio, a grande aposta é a construção de um novo site e a diversificação de conteúdos para um público específico através de novas moradas electrónicas como o swingersoncamera.com e o couplesoncamera.com. Filmes ao vivo e acção em tempo real são os itens mais procurados... porque nunca se sabe o que acontece a seguir. O voyeurismo tecnológico tem um custo de ¤39,95, o que dá acesso a um arquivo com 9 mil vídeos.

Texto publicado na edição da revista Única de 18 de Abril de 2009

Creio que esta será uma boa hora para pensar numa viagem ao leste europeu...

3 comentários:

Fátima Abreu disse...

DEVE SER BOM OLHAR E FAZER! BEIJINHOS, QUERIDO...EM TODO O CORPO...

doiSabores disse...

Cada vez mais as pessoas procuram formas de apimentar a vida e de quebrar a monotonia...
Beijos saborosos

Avid disse...

Hummm..M'bora passar umas feriazitas diferents eheheh...nessa eu alinhava...ando numa fase...exibicionista k so visto lol
Bjs meus